23/08_Paula Toller Transbordada em festa!

Por:Sarau do Chico Pinheiro
Música tem História

23

ago 2016

Hoje é dia de parabéns a Paula Toller! A cantora e compositora, nascida na cidade do Rio de Janeiro, completa 54 anos de idade e continua ocupando lugar de destaque entre os grandes nomes do pop-rock nacional.

Paula ficou conhecida do grande público na década de oitenta, quando começou a experimentar o início da fama e do grande sucesso que faria com o Kid Abelha.  Foram mais de 30 anos como vocalista do Kid, entre os mais de 15 discos gravados, 9 milhões de cópias vendidas, incontáveis shows, incluindo aí apresentação no palco do Rock in Rio, gravações na TV, prêmios, e o reconhecimento de milhares de fãs por todo o país.  Sucessos de sua autoria, como “Fixação” (com Leoni e Beni Borja) e “Como eu quero” (com Leoni), eternizaram a voz de Paula e fizeram de seu timbre de voz aveludado e afinado, uma das características mais marcantes de sua arte.

A competência e precisão de suas interpretações fizeram dela a vencedora do Prêmio Sharp de cantora-revelação em 1999 com o disco “Paula Toller”, quando ainda dava seus primeiros passos como cantora solo, em carreira paralela à do Kid Abelha. Não por acaso o reconhecimento se repetiu dez anos depois, em 2009, quando recebeu o Prêmio da Música Brasileira de melhor cantora de pop-rock, com o também disco solo “Nosso”.  Ao todo são quatro discos próprios sem o Kid, sendo o último deles, o recente “Transbordada”, lançado em 2015. Este tem ainda um peso maior na carreira de Paula, por ser o primeiro álbum de trabalho da cantora após a divulgação do fim do Kid Abelha, ocorrido há poucos meses, no primeiro semestre de 2016.

Neste nosso Música Tem História de parabéns a Paula Toller trazemos a cantora e compositora em três momentos. Primeiramente cantando “Transbordada” (parceria com Nenung e Liminha), na sequência, interpretando “Como eu quero” com o Kid Abelha, em sua última formação (como o trio Paula, George Israel e Bruno Fortunato) e por fim, cantando “Fixação” com o Kid Abelha (quando a banda ainda se chamava “Kid Abelha e os Abóboras Selvagens” no disco “Seu espião) no começo da carreira da banda.



Comentários

  1. José Ivã Bezerra Soares disse:

    Paulinha Toller, a musa de qualquer estação! Gosto dela desde o primeiro disco do KID ABELHA E OS ABÓBORAS SELVAGENS. Época boa, de grande safra Pop. A sua voz é quente e macia. Suas músicas estão no imaginário de todos os que a acompanham. Por sinal, ela deve ter uma fórmula muito interessante: a da juventude! Passam-se os anos e Paulinha continua jovem e mais linda. Espero canções novas em novo trabalho. Estou saudoso de sua voz marcante, de suas composições instigantes e de sua presença nos palcos de nossos corações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente com o Facebook

Compartilhe:

contato@saraudochicopinheiro.com.br